Skip to main content

5 Linguagens de programação em alta no mercado

Atualmente, com a evolução dos computadores, temos disponível inúmeras linguagens de programação. A TIOBE, empresa especializada em avaliar e rastrear a qualidade de software, monitora a popularidade de pelo menos 249 linguagens de programação diferentes.

Na universidade geralmente é dada uma matéria de introdução à programação utilizando uma linguagem específica, que nem sempre está entre as mais utilizadas no mundo. Passando a obrigação, qual ou quais dentre essas 249 linguagens devemos dar atenção?

Neste artigo vamos falar e fazer uma comparação das 5 linguagens de programação mais usadas no Brasil e no mundo.

Este texto é útil tanto para quem está começando no mundo da programação, e não sabe qual linguagem aprender, quanto para quem já programa e quer aprender uma outra linguagem.

Como a classificação é feita

A TIOBE utiliza 25 diferentes motores de busca, como o Google, Youtube, Wikipedia, Yahoo, Baidu etc para classificar a popularidade de uma linguagem. Apesar de não refletir a real utilização das linguagens, a frequência de buscas pode refletir o número de usuários atrás de respostas a dúvidas de implementação, interesse em fazer cursos, disponibilidade de emprego ou curiosidade sobre a linguagem.

Outra classificação é a IEEE Spectrum que, além de também utilizar o Google, leva em consideração o Twitter, GitHub e Stack Overflow no seu ranking. A vantagem do IEEE Spectrum é o ranking interativo. Você pode escolher a classificação entre os seguintes critérios:

  • IEEE Spectrum: ranking geral
  • Trending: tendência das linguagens em crescimento
  • Jobs: linguagens mais procuradas para trabalho
  • Open: linguagens mais utilizadas em desenvolvimento open source
  • Custom: você escolhe os parâmetros

Elas também são classificadas entre linguagens web, mobile, desktop e embarcadas, linguagens usadas para controlar dispositivos como Arduino.

Apesar de haver diferenças nos rankings, as 5 linguagens mais utilizadas são praticamente as mesmas em todos os critérios de classificação. Exceto quando dito o contrário, as classificações abaixo serão baseadas no índice TIOBE.

Java

Está entre as duas primeiras posições desde 2001. Eleita linguagem do ano em 2005 e 2015.

O Java foi criado pela Sun Microsystems, 1991, para ser controlador de pequenos dispositivos, como vídeo cassete, televisão e aparelhos de TV a cabo. Essa ideia não deu certo na época devido a conflitos de interesses e custos.

Com a internet, a Sun apostou no Java para rodar aplicações “mais espertas” dentro do browser. Uma das vantagens seria programar em uma única linguagem e rodá-la em qualquer sistema operacional e browser, os famosos applets.

Os applets deixaram de ser o foco da Sun (e da Oracle após a compra), mas o objetivo de uma linguagem única continuou. Atualmente o Java é usado praticamente em todos os lugares, de servidores a celulares. Sua fama aumentou sendo a principal linguagem para desenvolvimento Android. E ela continua se modernizando. Agora em 21 Setembro de 2017 acaba de ser lançada a versão 9 da linguagem.

Tudo isso somado ao Java ser uma das referências de orientação a objetos, faz a linguagem ser uma excelente escolha para começar os estudos.

C

A linguagem C foi criada em 1971 com o objetivo de desenvolver o sistema operacional Unix, que era escrito em Assembly. Diferente do Java, C é uma linguagem procedural, executada na ordem em que os comandos aparecem.

O C é considerada uma linguagem de propósito geral. Ela é capaz de ser usada para praticamente qualquer tipo de projeto. Uma das principais vantagens do C é a capacidade de manipular instruções ao nível dos bits. Com isso seu programa pode ser otimizado especialmente para arquitetura do processador escolhido, desde supercomputadores até microcontroladores. Existem diversos compiladores de C para todas as plataformas.

A sintaxe do C serviu de base para diversas linguagens modernas, como o Java citado acima, PHP e C#. Aprender C te dará base para depois aprender outras linguagens, além de uma boa noção de como o processador funciona em baixo nível. Se você gosta de ter total controle do seu programa, C é a sua linguagem.

O C também se mantém entre as duas primeiras posições desde 2001. Foi considerada a linguagem do ano em 2008.

C++

O C++ foi desenvolvido na década de 1980, tendo como base a linguagem C. Originalmente se chamava C with classes, pois implementa a orientação a objetos na linguagem C.

Apesar do C++ ser uma implementação do C, isso não significa que é uma linguagem melhor. Ambas possuem suas utilidades, são independentes e servem para diferentes propósitos.

C#

Antes do C#, a Microsoft utilizava o Java para fazer suas aplicações, pois seus engenheiros podiam construir programas que eram independentes do ambiente de execução, e possuía várias bibliotecas com soluções prontas para diversos problemas.

O problema é que a linguagem Java não se comunicava bem com as bibliotecas de código nativo (código de máquina) que já existiam. Para contornar esse problema, a Microsoft criou o J++, sua própria implementação Java. O J++, porém, só funcionava em ambientes Microsoft, o que violava o licenciamento com a Sun. A Microsoft foi processada.

Isso obrigou a Microsoft a trabalhar em um nova plataforma, a .NET, projetada para trabalhar com diversas linguagens de programação que compartilhariam o mesmo conjunto de bibliotecas.

Com isso um novo projeto de linguagem de programação foi iniciado, o projeto COOL (C-like Object Oriented Language), com design baseado em linguagens como Java, C, C++, Smalltalk, Delphi e VB.

Em 2001 foi lançada a linguagem C#, ocupando 22ª posição no ranking em setembro deste ano. Sua posição desde então vem oscilando bastante, mas nos últimos anos se mantém entre as 5 linguagens mais utilizadas.

Como o C# foi criado juntando o melhor de várias linguagens, e agora com o lançamento do .NET Core, projeto open source e multiplataforma da Microsoft, aprender esta linguagem é um grande investimento.

Python

Lançado em 1991, o Python é uma linguagem interpretada, funcional e orientada a objetos. Apesar de sempre se manter na margem das top 5, foi eleita linguagem do ano em 2007 e 2010.

O Python é uma excelente linguagem para introdução à programação. Várias universidades a adotam como primeira linguagem por sua fácil sintaxe e alta curva de aprendizado. É uma das linguagens padrão de vários sistemas operacionais, como o Linux e OS X.

Vários programas famosos são escritos em Python, principalmente os open source. BitTorrent, Dropbox e Spotify são alguns exemplos. Possui bibliotecas para vários tipos desenvolvimento, como softwares, web, GUI e programação científica.

No mercado de trabalho, o Python está em primeiro lugar segundo o IEEE Spectrum. O site Python Brasil tem uma lista de empresas que utilizam o Python no desenvolvimento de suas aplicações.

Menções honrosas

As linguagens abaixo, apesar não figurarem entre as top 5, são bastante importantes e requisitadas.

Javascript

O Javascript é uma linguagem interpretada, utilizada pelos browsers para interações com páginas web do lado do cliente. Antes do Javascript essas interações eram feitas no servidor, o que muitas vezes causavam lentidão das respostas.

Uma implementação do Javascript, o Node.js, foi desenhado para execuções no servidor em aplicações escaláveis.

Como atualmente basicamente tudo é feito pela web, o Javascript tem uma grande importância no mundo da programação.

R

Se você se interessa por Big Data ou é fã de estatística, saber R é praticamente uma obrigação.

O R foi desenvolvido para ser um software estatístico e construção de gráficos. Instituições que fazem análise de dados, como financeiras, provavelmente utilizam o R. Google, Pfizer, Bank of America, InterContinental Hotels Group e Shell são exemplos.

Baseado nas linguagens C e Fortran, o R está se tornando um padrão para este tipo de análise.

Este texto te ajudou a decidir qual linguagem estudar? Leia também 7 tecnologias mais buscadas em profissionais de ti pelas empresas.

banner-candidato

Veja também

Comentários

comentários

Cancelar