Vídeos no onboarding de funcionários: como eles podem otimizar esse processo em custos e aproveitamento

Os primeiros passos de um recém contratado são fundamentais para integrá-lo à rotina da empresa. Esse caminho, chamado de onboarding, é um dos grandes desafios que times de RH enfrentam. Para auxiliar nesse momento, os vídeos no onboarding tem se destacado como uma ferramenta muito eficaz.

Mas como realizar esse processo com excelência utilizando recursos audiovisuais? Vamos responder essa pergunta agora!

 

Por que se preocupar com o processo de onboarding de funcionários

 

Quando um novo colaborador chega à sua empresa, ele precisa se adaptar em sua nova rotina de trabalho.

Isso normalmente acontece de uma forma livre. Aos poucos, no período de experiência, o funcionário vai aprendendo sobre a empresa, entendendo o ambiente de trabalho e pegando os processos da sua nova função.

Apesar da empolgação inicial, essa experiência é estressante para a maioria das pessoas.

Afinal, além do período pré estabelecido para o colaborador se provar, toda a nova dinâmica exige esforços que vão além da execução das tarefas propriamente ditas.

Para evitar primeiros passos (ou meses) turbulentos o ideal é que os colaboradores sejam guiados no desenvolvimento de suas tarefas e especialmente na descoberta de todo funcionamento e cultura da empresa.

E o processo de onboarding visa cumprir exatamente esse papel.

A própria tradução literal do inglês já dá a dica: onboarding significa “embarcar”, ou seja, entrar de vez no contexto de uma organização.

Para o contratante, atentar-se à essa introdução significa que os novos colaboradores estarão:

  • Mais produtivos;
  • Seguros quanto a pertencer àquele ambiente;
  • Rapidamente adaptados às regras e cultura organizacional;
  • Menos propensos a pedir demissão.

Para se ter uma ideia do impacto positivo causado pelo processo de onboarding, uma pesquisa indica que causar boa impressão nas primeiras horas após a contratação é decisivo para que um funcionário permaneça em uma empresa pelos próximos 12 meses.

Nesse sentido, é importante ficar atento às formas de instruir os novos colaboradores sobre o funcionamento do ambiente e até mesmo em como passar os primeiros treinamentos, a fim de que todas as informações sejam rapidamente absorvidas.

E os vídeos estão ganhando um destaque especial.

 

Vídeos no onboarding: porque é uma ferramenta indispensável no seu processo e como incluí-la em 4 passos

 

Para falar de vídeos no onboarding é preciso entender o porque desse formato ser tão efetivo na transmissão de conteúdo de qualquer espécie.

De acordo com James McQuivey, em pesquisa da Forrester Research, um minuto de vídeo é o equivalente a 1.8 milhões de palavras.

A união do áudio com a visualização de imagens dinâmicas, amplia a capacidade de retenção de informações do cérebro, tornando os vídeos extremamente didáticos.

Os vídeos também possibilitam a padronização das informações. Garantindo que todos os funcionários recebam o mesmo conteúdo.

Isso quer dizer que, ainda que pessoas diferentes deem as boas vindas aos novatos todos os meses, especialmente no caso de empresas com mais sedes ou filiais, a mensagem passada será sempre a mesma.

E por falar em empresas com mais de um endereço, os vídeos nesse cenário são, acima de tudo, redutores de custos.

Afinal, o conteúdo audiovisual dispensa o deslocamento do RH e gestores que, precisam deixar suas atividades diárias, para dar às boas-vindas.

Quer um exemplo? Dê só uma olhada no vídeo de integração de novos funcionários que a Montecalm desenvolveu para seus novos colaboradores.

Um único vídeo, além de dar às boas vindas, apresenta o mascote da empresa criando empatia e sensação de pertencimento à quem assiste, explica a necessidade da utilização de EPIs (itens indispensáveis àqueles funcionários), apresenta os valores da empresa bem como toda rotina de funcionamento.

Tudo isso e muito mais em apenas 5:18 minutos de vídeo!

 

Passo a passo para começar a gravar

 

Hora de colocar a mão na massa e anotar os 04 passos para estruturar a inserção de vídeos no onboarding da sua empresa, vamos lá?

 

1 – Mapeie todo o processo de boas vindas

 

Colocar no papel como já está sendo feito o processo de boas vindas é fundamental para definir o que será passado no vídeo.

Entender onde o vídeo pode entrar, seja para dar mais ênfase à um tópico ou mesmo para cumprir toda a etapa é o primeiro passo.

A empresa ETM, por exemplo, criou um vídeo de integração aos novos funcionários não só dando boas vindas mas apresentando alguns dos futuros colegas e deixando a mensagem do diretor.

Que apesar de não conseguir estar presente em todos as cidades onde a empresa se encontra, contou um pouco da sua história de crescimento e deixou uma mensagem sincera de acolhimento.

 

2 – Recrute as pessoas chave para gravar

 

O apresentador de um vídeo vai dar toda a proximidade que o funcionário precisa para absorver o conteúdo.

Na fase de treinamento de um novo colaborador isso é fundamental para que não aconteça nenhuma falha na comunicação.

Portanto é importante dar preferência a alguém que entenda sobre o que está sendo falado, principalmente se for um treinamento de uma área específica.

Não adianta um recrutador tentar explicar uma rotina de trabalho para um desenvolvedor de sistemas, por exemplo.

Os aspectos mais técnicos e profundos da atividade não serão explicados com a mesma experiência, o que pode comprometer o rendimento do funcionário.

 

3 – Luz, câmera, ação!

 

Com uma pré-produção bem feita, agora é hora de colocar a mão na massa e produzir os vídeos.

Escolhendo um bom local para a gravação, incluindo um cenário interessante e com equipamentos de qualidade em mãos, é possível produzir diversos formatos diferentes e interessantes para cada aplicação que você precisa.

 

4 – Analise os resultados e esteja aberto a melhorias

 

Saber analisar os resultados e entender o que precisa ser mudado é parte fundamental do trabalho.

Não deixe de anotar ao longo dos meses os índices de rotatividade de cada setor da sua empresa bem como conversar com os gestores responsáveis de cada área sobre o aumento ou declínio da produtividade dos novos colaboradores após a inclusão dos vídeos no onboarding.

Lembre-se que o onboarding é essencial para que a empresa mantenha colaboradores interessados pelo ambiente, criando um vínculo forte com a organização e sua rotina e o feedback de quem está nesse processo também é muito valioso.

 

Esse conteúdo foi produzido pelo time de Marketing da VidMonsters. Quer saber mais sobre produção de vídeos? Clique aqui e acesse o blog.

Comentários

comentários