aws

AWS, Amazon Web Services: por onde começar?

O que é a AWS

A sigla AWS significa Amazon Web Services, ou seja, serviços que a Amazon oferece para a web.

Pode ser tanto de tanto de tecnologias de infraestrutura quanto de  tecnologias emergentes

Pensei em várias formas diferentes de iniciar esta série de posts sobre a AWS.

Concluí que argumentar sobre seus mais de 140 serviços era praticamente inviável. 

Percebi, numa conversa com alguns amigos da área, que os serviços da AWS são complexos à primeira vista.

Alguns deles afirmaram ser muito complexo para iniciar uma aplicação e, de fato, concordei. 

Mas será que não vale a pena se arriscar nessa complexibilidade e aproveitar o poder de fogo desta infraestrutura?

A resposta é: depende.

O uso prático da AWS

A maioria das empresas menores não têm tempo, nem dinheiro para se dedicar a esse tipo de serviço, mesmo que ele seja recompensador se falarmos de escalabilidade. 

Economiza muito mais tempo e ainda é bem mais econômico mover os aplicativos para a nuvem.

Quando falamos de tecnologias de infraestrutura, entra computação, armazenamento e bancos de dados. 

E quando é tratamos de tecnologias emergentes, lidamos com machine learning e inteligência artificial, data lakes, análises e Internet das Coisas. 

Desde de pequenas startups até grandes empresas confiam na AWS!

E entre as funções para a utilização desses serviços entram diversas áreas como aplicativos da web, desenvolvimento de jogos, processamento de dados, data warehousing, armazenamento, arquivamento e muito mais.

A vantagem do AWS 

A vantagem fica por conta de poder gerenciar vários serviços em um único local, seja ele monitoramento de containers, funções gerenciáveis, fácil recolocação de DNS e outras trocentas ferramentas que constam neste serviço.

É claro que, com a expansão da AWS, o mercado de trabalho de computação em nuvem também acompanha essa ascensão.

As necessidades das empresas em ter um responsável para analisar a gestão de dados, entender sobre a estruturação da nuvem, é cada vez maior!

Isso acontece porque além de dar um boost no negócio, ainda reduz custos visando formas mais inovadoras. 

A demanda profissional pelo desenvolvedor com conhecimento em AWS é uma realidade! É preciso pensar a frente para aprimorar suas skills para desenvolver como um bom programador.

Na GeekHunter, você cria um perfil, conhece as oportunidades e recebe propostas alinhadas ao seu perfil. São mais de 1000 vagas para desenvolvedores como você!

Talk is cheap. Show me the code.

Linus Torvalds

AWS: Considerações iniciais

aws
  • AWS Free Tier

A AWS nos fornece 750 horas de uso free em servidores Linux ou Windows em instâncias t2.micro por mês durante 1 ano.

Confira aqui a lista completa de serviços gratuitos da AWS.

  • Evite os gastos desnecessários

Como não queremos ter gastos desnecessários, criaremos um alerta de gastos que será disparado em caso de algo inesperado acontecer – como uma dor de barriga, por exemplo.

Primeiro, crie aqui uma conta na AWS.

Se você está seguindo o tutorial para aprender, lembre-se sempre de desligar o serviço após a finalização do uso para não criar gastos inconvenientes

Por garantia, sempre dê uma conferida nesta página de pagamentos para estar ciente dos gastos.

Criando o alarme de gastos

1. Acesse o serviço Management & Governance -> CloudWatch

2. Menu lateral esquerdo Alarms, logo abaixo temos -> Billing

3. Mude para o norte da Virginia clicando no link -> US East (N. Virginia)

4. Acesse Billings novamente  -> Create Alarm.

Você terá várias opções de criação de alarmes, mas a padrão é Valores.

5. Coloque Greater than/Equal em Whenever Estimated Charges is… para saber se o gasto foi maior ou igual ao valor determinado.

6. Logo abaixo temos Additional Configuration, por ele é possível setar a falta de dados. 

7. No caso, irei tratar a falta de dados como algo positivo, pois se não há dados é bem provável que não haja gastos também.

Vale lembrar que o alarme está setado para pegar informações em um período de seis horas, se for o seu caso, poderá diminuir esse período. 

Na caixa selecionável clique em Treat missing data as good.

8. Podemos ir ao próximo passo clicando em Next

Na página de notificações, devemos criar um novo “Topic” selecione “Create New Topic”. 

Defina o nome nos padrões que é previamente preenchido e o e-mail para onde vai as notificações. 

No meu caso: Money_CloudWatch_Alarms, [email protected]

Em seguida, vá em Create Topic e selecione Next.

9. Quanto mais descritivo você for nesta etapa melhor será para saber o que houve de errado no serviço.

10. Após feita essas etapas, veremos uma preview do alarme e, logo em seguida, será possível criar o bendito alarme. 

11. Na página de listagem de alarmes você verá seu alarme criado com um OK de state, alarme criado com sucesso! 

Caso não tenha tratado data missing como good, o state vai dizer que não há dados suficientes para a conclusão.

12. Alarme setado, agora vamos à última configuração para ter mais garantias de que não teremos imprevistos. 

Para isso, vá ao menu principal, clique na logo da AWS, e volte ao dashboard.

Teremos o AWS Cost Explorer, dentro dele temos um menu lateral, vá em Billing Preferences e marque Receive Free Tier Usage Alert e marque também Receive Billing Alerts.

13. É válido lembrar que tudo o que for criado na AWS, pode pedir uma confirmação no seu e-mail, então fique atento!

Caso queira saber mais sobre o Cloud Watch, você pode ter mais informações aqui.

Ufa! Agora estamos mais conscientes dos gastos que serão gerados se algo de errado ocorrer. 

É evidente que a AWS revolucionou completamente os serviços de tecnologia. Há mais de 60 opções de serviços da Amazon, como banco de dados, redes, dispositivos móvei, análises, software, redes e por aí vai…

Gostou? Quer mais? Continua no próximo artigo sobre o assunto! 


Compartilhar
You May Also Like