dba

DBA: carreira, como começar e principais desafios

Pode a tecnologia avançar, novas metodologias serem criadas e implementadas e até mesmo a inteligência artificial ganhar cada vez mais espaço, mas uma coisa é certa: os dados que sustentam todo esse arcabouço precisam ser corretamente tratados, administrados e disponibilizados e é aí que entra em cena o profissional DBA.

>> SQL, NoSQL, NewSQL: Qual banco de dados usar?

O que é ser um DBA?

De forma direta e objetiva, DBA significa Database Administrator, traduzindo para nossa gloriosa língua portuguesa, Administrador de Banco de Dados.

O que faz uma pessoa que trabalha com banco de dados?

Esse profissional de TIC, além de ser o responsável por entregar os dados em perfeita integridade e disponibilidade, também atua de forma conjunta e harmoniosa com a equipe de segurança da informação e não tão harmoniosa assim com a de desenvolvimento 😂.

Certamente, gerenciar e manter o sistema gerenciador de banco de dados totalmente estável e seguro para realização de consultas, atualizações e correções nas bases de dados bem como cuidar das rotinas de backup da organização é o que norteia esse profissional.

Quais são as responsabilidades de um projetista de banco de dados e do DBA?

Provavelmente, quem busca uma oportunidade nessa carreira já se deparou com a pouca ou quase nenhuma oferta de vagas em nível júnior para atuar como DBA e isso tem um motivo.

Pense comigo: Caso você fosse dono de uma empresa ou organização de médio ou grande porte, colocaria todos os dados dos diversos sistemas atuantes no seu negócio – financeiro, rh, patrimonial etc – nas mãos de um profissional o qual está começando a atuar na área de banco de dados?

Alguns podem dizer que sim, mas acredite, a maioria das empresas não contratam para essa área profissionais juniores com pouca ou nenhuma experiência e sabe porquê?

Porque os dados e informações sigilosas de uma empresa são o segundo bem mais precioso e sensível que ela tem e responsabilidades do DBA, o primeiro são as pessoas e profissionais pertencentes à empresa ou organização.

Quanto ganha um DBA?

Pelas responsabilidades, não é para menos que os DBA’s possuam contra cheques de fazer inveja a qualquer executivo de grande empresa.

Dependendo do nível de atuação da empresa e da capacidade técnica e de negócios desse profissional, os salários podem chegar a casa dos R$12.000,00 (doze mil reais) dependendo do nível de experiência e graduação.

Em média, a remuneração desses especialistas gira em torno de R$7.200,00 (sete mil e duzentos reais).

Mas, não se iluda, independentemente do nível de carreira, inicial, intermediário ou topo, muito estudo, domínio de um SGBD e conhecimento de mercado são fundamentais pra conseguir um lugar ao Sol.

O que é preciso para se tornar um DBA?

Sabemos o quão importante é começarmos humildes em qualquer profissão e nessa, essa regra é levada à risca 110%.

Os estágios oferecidos nesse segmento são a principal porta de entrada para quem deseja trabalhar como DBA um dia.

Será no estágio que você poderá aprender o que está estudando tanto no curso de graduação quanto nos cursos profissionalizantes que você irá fazer para complementar o conhecimento.

Sabemos que a faculdade ajuda dando conhecimento geral em todas as área atreladas do curso de graduação escolhido, mas nos livros, cursos e principalmente certificações é onde você se tornará o profissional T SHAPE, ou seja, aquele que tem conhecimento nas principais áreas de tecnologia, mas escolhe uma em específica e se especializa nela.

Além disso, é no estágio que os famosos erros são “aceitáveis” considerando que você está ali para aprender e mostrar o seu potencial.

Com o passar do tempo, você poderá ser efetivado e iniciar como o AD – Administrador de Dados e adquirir mais know-how tanto de negócios quanto de processos e sempre alinhado com a técnica e domínio de um SGBD escolhido por você para se profissionalizar.

Oracle, SQL Server, DB2, PostgreSQL – essa escolha não tem jeito, é pessoal e cada um terá mais afinidade com um ou outro.

Após esse período de provações, estudos, e horas a fio de trabalho e comprometimento, você estará pronto para ser alçado ao cargo de DBA, podendo agora ser chamado de O CARA do banco literalmente.

E se eu quiser mudar de área?

Mas Diego, e eu que já me formei, não fiz estágio e quero mudar de área de atuação e ir para banco de dados? Como faço?

Meu amigo, para você o caminho mais certo é o das certificações.

O conselho que te dou é: escolha um SGBD para se especializar e tire as principais certificações da área.

Fazendo isso, por mais que você não tenha experiência comprovada terá a validação internacional das principais empresas atuantes nesse segmento e, junto com o estudo prático de um SGBD, terá chances de disputar uma vaga de DBA em nível pleno tranquilamente.

Desafios

É agora que você mergulha de vez nessa carreira ou desiste de vez e apaga a luz ao sair 😆.

Brincadeiras à parte, a primeira opção é sempre a melhor.

Eu não sei você, mas eu detesto desistir de alguma coisa da qual eu me comprometa a realizar.

Primeiramente, descubra se você tem perfil para essa profissão.

Perfil? Sim, perfil.

Você precisa estar disposto a, acima de tudo, trabalhar sob pressão e resolver problemas dos mais diversos tipos desde performance e criação de relatórios até conversão de banco de dados, manutenção de bancos de dados em nuvem e criação de rotinas personalizadas de acordo com as regras de negócio do cliente.

Além disso, tem o desafio básico de todo profissional de tecnologia: Não parar de estudar.

Esse desafio de certa forma deve existir em muitas profissões, mas na tecnologia da informação e comunicação isso é constante e por um simples motivo, o que hoje é tendência e bastante utilizado, amanhã não é mais.

Por isso, estar em constante atualização e de fato, gostar de aprender coisas novas te colocará em um lugar de destaque que poucos que perseveram conseguem chegar.

Então lembre-se: Parado leia, andando ouça, mas nunca pare de aprender!

Compartilhar
You May Also Like