desenvolvimento-mobile

7 coisas que você precisa saber sobre o desenvolvimento mobile

O desenvolvimento mobile é algo quente no mercado, afinal de contas, a maioria das pessoas faz uso de smartphones em seu dia a dia.

Os principais aspectos relacionados ao uso desses dispositivos no cotidiano são: a portabilidade, a conveniência e a praticidade.

Por mais que celulares já sejam bastante usados, ainda há muito por vir quando o assunto é o ambiente mobile. Diante desse cenário de grandes mudanças e de abertura de novas oportunidades profissionais e funcionais, programadores tendem a se interessar pelas possibilidades do mundo dos dispositivos móveis. Eis 7 itens essenciais para conhecer melhor a programação mobile:

1. Perspectivas do segmento móvel

No Brasil, 79,3% das pessoas com mais de 10 anos têm um celular, de acordo com levantamento recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Esses dispositivos são o principal canal de acesso à internet no país desde 2014.

No mundo, o crescimento também é percebido. O relatório anual de internet da empresa de telecomunicações Cisco estima que o acesso mundial a conexões móveis crescerá de 5,1 bilhões para 5,7 bilhões entre 2018 e 2023 – um aumento que representa de 66% para 71% da população mundial.

O mesmo relatório também informa que até 2023 serão baixadas globalmente 299 bilhões de aplicações móveis, principalmente as de mídias, jogos e negócios. A quantidade impressiona mesmo se comparada aos estimados 260 bilhões de download de aplicações em 2021. E elas são de todo tipo, de entretenimento a relaxamento, para trabalho…

2. Sutilezas conceituais do desenvolvimento mobile

Embora muitas pessoas entendam o desenvolvimento mobile como a arte de criar aplicativos para celulares, essa é uma noção limitada.

Atualmente, há outros dispositivos móveis que também podem rodar aplicações em seus sistemas operacionais, como tablets, relógios, wearables (dispositivos para vestir) e até brinquedos tecnológicos, entre outros.

Adequar para dispositivos móveis a navegação de sites desenhados para computadores convencionais também é uma atuação possível no âmbito da programação mobile.

3. A fronteira da IoT no desenvolvimento mobile

Embora ainda não tenha adentrado o Brasil, a tecnologia 5G já está sendo implementada na China, nos EUA e em muitos outros países.

As mudanças práticas trazidas pelo aumento do fluxo de dados trazido pelo 5G não podem ser subestimadas, em especial no que diz respeito a usos inéditos de desenvolvimento mobile e ao consumo e transferência de vídeos.

Portanto, estudar o que se escreve sobre o 5G e o que já tem sido desenvolvido por profissionais para os quais o 5G já é realidade pode ajudar a antecipar futuras demandas sólidas de trabalho.

4. Programadores: direcionamento profissional

A grande difusão do uso de smart devices, a escalabilidade global dos negócios virtuais e a possibilidade de conseguir trabalhar remotamente para clientes de qualquer lugar do mundo são aspectos que trazem grandes perspectivas para profissionais do desenvolvimento mobile.

É importante que estudantes e postulantes a esse tipo de trabalho tenham em mente que a gigantesca oferta de aplicativos móveis pode tanto ser algo positivo quanto algo negativo.

A determinação antecipada de um foco de atuação pode ser fundamental para compreender como aprofundar seus conhecimentos para conseguir aproveitar as oportunidades e estruturar uma carreira.

5. Domínio sobre a lógica de programação

A programação possibilita criar projetos altamente complexos e interessantes por meio de variadas linguagens. Portanto, é natural querer aprender a maior quantidade de linguagens possíveis para aumentar o potencial como desenvolvedor.

Porém, para programadores, algo que antecede aprender as linguagens de programação móvel (e há muitas delas, como veremos) é dominar a lógica de programação.

A lógica de programação deve ser um alicerce sólido para o aprendizado de linguagens. Podemos defini-la como a técnica de desenvolver sequências lógicas para atingir objetivos.

Criar um jogo, um site, um aplicativo ou outro projeto por meio de programação consiste em aplicar essas lógicas nas linguagens de computador.

Assim como a gramática bem-aprendida fundamentará melhores resultados para quem faz aulas de redação, o domínio sobre a lógica de programação e entender bem sobre os paradigmas de programação será determinante para a capacidade de concluir projetos de programação.

6. Tecnologias para desenvolvimento mobile de apps

As diferenças entre sistemas operacionais móveis impõem aos programadores desafios e longos períodos de estudo para adaptar-se às particularidades durante o desenvolvimento de projetos.
Nesse contexto, surge a dúvida sobre quais linguagens priorizar.

A escolha não traz apenas implicações práticas imediatas, mas também está ligada à preocupação do direcionamento profissional, posto num tópico anterior.

Para sistemas operacionais iOS, as vagas de Objective-C e vagas de Swift geralmente costumam oferecer bons salários e pouco candidatos. É um belo chamariz para novos entrantes no desenvolvimento mobile.

Por outro lado, o do Android, as vagas de desenvolvimento mobile contemplam principalmente o Flutter, Java Android e React Native. Além dessas linguagens, a integração do Kotlin com a estrutura da Google é uma ótima pedida.

É claro que existe muito mais para a atuação de um programador do que aprender linguagens. Por exemplo, o cuidado com os dados é fundamental. É preciso fazer backups a todo momento e ter um programa de recuperação de dados corrompidos do HD, caso algum dos arquivos se perca ou seja danificado.

É normal que com tantas edições, alterações e diferentes versões, algo fique pelo caminho, por isso ter um programa para impedir uma perda – que pode representar horas e dinheiro jogados no lixo – é um investimento, não um gasto.

Aplicativos como o Wondershare Recoverit, por exemplo, é possível recuperar arquivos que estavam em um computador Windows ou Mac, pen drive, cartões SD e outros dispositivos e foram descartados sem querer.

Sabendo qual linguagem usar e se aprofundar e criar uma estrutura de trabalho que impeça perdas, seja de arquivos ou até de tempo, sua carreira pode decolar rapidamente porque oportunidades não faltarão.

7. Qual é a diferença entre apps nativos e apps híbridos?

Aplicativos podem ser desenvolvidos para um sistema operacional utilizando linguagens de programação nativas dele ou não. Quando as linguagens são externas ao sistema operacional (como HTML, CSS e Javascript), ferramentas multiplataformas são utilizadas para o desenvolvimento.

Por um lado, aplicativos híbridos são mais versáteis, por não serem limitados pelo uso em um único sistema operacional. Por outro, os aplicativos nativos têm a vantagem de acessar as funcionalidades do dispositivo de maneira mais fluida, por lidar com linguagens nativas dos dispositivos – o que traz melhores resultados na UX, por exemplo.

Quer saber mais? Confira tudo para você começar na programação mobile agora mesmo!

Compartilhar
You May Also Like