programador fazendo contas após receber seu salário

Salário de programador: quais cargos mais bem pagos em 2022

Já não é mais segredo para ninguém que o mercado de trabalho tem oferecido ótimas oportunidades para os profissionais de tecnologia. Em meio a este cenário bastante promissor, o salário de programador destaca-se entre os mais altos.

Basta realizar uma rápida pesquisa no Linkedin para confirmar: chovem vagas de emprego para programadores – e sim, isso se aplica a todas as especialidades e níveis de senioridade.

Com tantas oportunidades à vista, muitos profissionais se perguntam até quanto podem ganhar na área… E embora não exista um salário mínimo ou um teto máximo para a função atualmente, o artigo de hoje tem como objetivo trazer maior clareza sobre este assunto.

Ficou curiosidade para saber mais? Então vamos nessa!

O contexto atual dos salários de programadores

Homem sentado em frente ao computador pesquisando saláro de programador
Saber o contexto do salário de programador é muito importante para entender o contexto do mercado.

Nos últimos dois anos, a aceleração no processo de transformação digital em decorrência da pandemia, refletiu no aumento da procura por profissionais especializados em programação.

Para se ter uma ideia do que estamos falando, a busca por profissionais de tecnologia cresceu mais de 670% somente em 2020, com destaque para programadores e desenvolvedores de sistemas.

Acontece que, atualmente, o Brasil forma um número muito menor de profissionais do que o mercado tem demandado. Mais precisamente, estima-se que são formados apenas 46 mil profissionais com perfil tecnológico por ano.

E por que estamos te falando tudo isso?

Bom, porque a escassez de talentos de TI é um problema real e ela impacta, diretamente, no salário de programador.

A equação é simples: para contratar os melhores talentos, as empresas precisam estar dispostas a oferecer salários mais competitivos.

Desenvolvedores que querem aumentar seu valor de mercado já estão apostando em certificações de TI. Neste artigo você vai encontrar alguma que lhe interesse!

Mas, afinal, quanto ganha um programador em 2022?

Agora que já trouxemos um panorama do cenário atual, podemos enfim falar sobre o salário de programador.

Para responder a essa pergunta, precisamos lembrar que a remuneração muda de acordo com algumas variáveis, como especialidade, nível de senioridade e até mesmo localização geográfica da empresa.

Portanto, vamos por partes!

Salário de programador júnior, pleno e sênior

Recentemente, o canal Código Fonte TV realizou uma pesquisa com a intenção de obter a maior amostragem possível sobre o mercado de trabalho para programadores brasileiros.

O levantamento, que foi realizado entre 16 de Dezembro de 2021 e 16 de Março de 2022 e contou com a participação de mais de 11 mil profissionais, trouxe um retrato sobre a média salarial do programador de acordo com o nível.

Confira os resultados:

Júnior: R$ 3.658,92
O profissional Júnior é aquele que está começando a sua trajetória na área e que, portanto, tem a experiência mínima necessária para cumprir funções de programação consideradas básicas.

Pleno: R$ 7.387,42
O programador Pleno é aquele que já atua na área há pelo menos cinco anos. Além de ter experiência em projetos dos mais variados tipos, ele se sente pronto para pegar projetos mais individualistas e desafiadores.

Sênior: R$ 14.399,46
Geralmente, os programadores de nível Sênior possuem mais de oito anos de experiência na área e um conhecimento elevadíssimo, bem como capacidade para delegar tarefas e desenvolver novos talentos.

Para além da pesquisa realizada pelo Código Fonte TV, há outras plataformas e buscadores de emprego que podem lhe ajudar a entender quanto ganha um programador.

Segundo os dados mais recentes do GlassDoor, por exemplo, um programador Júnior ganha, em média, R$ 2.525 por mês. Mas os salários podem variar bastante, chegando até R$ 4 mil.

Para o cargo de programador Pleno, os valores ficam entre R$ 4.866 a R$ 7.506 por mês. Já no nível Sênior, os salários podem ultrapassar a casa dos R$ 15 mil a depender das experiências e qualificações do profissional.

Especialidade

A linguagem/especialidade é outro fator muito importante para determinador o seu salário de programador.

Dentro do universo da programação, é possível atuar em três frentes principais: full-stack, back-end e front-end.

Se você ainda não está familiarizado com esses termos, segue uma breve explicação:

  • Programador Back-End: é aquele que cuida do que acontece nos “bastidores” de um sistema, para que ele funcione corretamente. Isso inclui trabalhar nos bancos de dados, scripts e arquitetura de sites, softwares e aplicativos.
  • Programador Front-End: é o responsável por programar a parte que fica visível para o usuário, ou seja, tudo aquilo que é possível ver e interagir em uma aplicação.
  • Programador Full-Stack: é um perfil mais generalista, que reúne as habilidades técnicas para atuar em ambas as pontas do desenvolvimento, o front-end e o back-end.

Entender as particularidades de cada uma dessas especialidades é importante porque elas também impactam no salário de programador.

Na Pesquisa Salarial de Programadores Brasileiros 2022, do canal Código Fonte TV, isso ficou bem claro. Segundo o levantamento, a média salarial é de R$ R$ 6.267,47 para Front-End, de R$ 7.756,82 para Back-End e de R$ R$ 7.625,87 para Full-Stack.

Aqui, vale pontuar que os programadores full-stack estão entre os mais valorizados no mercado atualmente.

Portanto, é possível encontrar empresas que oferecem salários que chegam a R$ 14.500/mês, como pode ser visto em uma vaga divulgada na plataforma da GeekHunter.

Localização geográfica

Por último, não podemos nos esquecer de que há algumas regiões do país que oferecem salários mais altos.

Os destaques costumam ficar por conta de capitais como São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC), Brasília (DF) e Rio de Janeiro (RJ).

Confira, abaixo, uma estimativa do salário médio* de um programador em cada um dessas cidades, de acordo com o nível de senioridade:

EstadoJúniorPlenoSênior
São PauloR$ 3742/mêsR$ 5.784/mêsR$ 10.219/mês
Belo HorizonteR$ 2.701/mêsR$ 4.277/mêsR$ 5.170 /mês
FlorianópolisR$ 3.286/mêsR$ 4.327/mêsR$ 7.652/mês
BrasíliaR$ 2.739/mêsR$ 5.018/mêsR$ 9.608 /mês
Rio de JaneiroR$ 2.221/mêsR$ 5.008/mêsR$ 6.905 /mês
*Os dados foram retirados de levantamentos recentes feitos pelo GlassDoor e pelo Indeed.

Aqui, vale lembrar, que a linguagem de programação dominada pelo programador também possui um peso importante no salário. Entre as linguagens mais bem pagas no mundo, atualmente, estão:

  • Python;
  • Java;
  • C/C#/C++;
  • PHP;
  • Go;
  • TypeScript
  • Ruby;
  • Kotlin;
  • Swift.

Saiba como se tornar um Desenvolvedor na linguagem Phython.

As linguagens de Programação para os próximos anos

quais as linguagens de programação mais valorizadas em 2022?
Conhecimentos mais valorizadosValor acrescido ao salário
Python10%⭐️
Node.js10%⭐️
Angular.js10%⭐️
Ruby8%
Java8%
JavaScript8%
ETL8%
R8%
Cloud Computing8%
Oracle Database8%
C# / .NET5%
PHP5%
Apache5%

A previsão de valorização de Python não é uma novidade, visto que o mercado de ciência de dados cresce a cada segundo e, Python, juntamente com R, Java e Scala, é um dos conhecimentos mais utilizados para processamento de big data.

Além disso, a Python também uma das linguagens de menor complexidade para quem está começando a trabalhar com ciência de dados. É por isso que a linguagem também é amplamente utilizada no meio acadêmico.

Programação para iniciantes: por onde começar?

Outros cargos de TI em alta

Não é só para a localidade e para a linguagem que devemos olhar, não. Algumas áreas, dentro e nos arredores da programação, estão em evidência este ano.

Já havíamos feito a previsão de que haveria uma demanda maior por Programadores Mobile, mas aqui surgem também outras figuras.

Segundo a ComputerWorld, existem outros 3 cargos com maior valorização e aumento salarial na área de TI – ou bem próxima dela – que terão seu buzz.

Estamos falando, principalmente, da área de Ciência de Dados, onde encontramos tanto Cientistas como Engenheiros de Dados. Se estiver interessado(a) em conhecer formações para Ciência de Dados, nós recomendamos esta, da Digital House, e também o Curso de Data Science da Harve, escola de renome em Curitiba.

Segundo a ComputerWorld o salário destes profissionais de dados pode variar de R$ 9 mil a R$ 18 mil (aqui já incluímos os Cientistas e Engenheiros Juniores).

Além do Engenheiro, do Cientista e do Programador Mobile, que desfrutará de uma faixa salarial de 10 a 17 mil, vemos também o Programador Back-end, uma peça que é literalmente “a base” nas equipes de desenvolvimento.

Para o DEV Back-end, a faixa salarial prevista para os próximos anos é entre R$ 7 mil a R$ 15 mil.

Seu crescimento se dará principalmente por conta do crescimento econômico projetado, onde mais startups, fintechs, legaltechs, edutechs surgirão exponencialmente.

E, claro, isso acontecerá também por ser um profissional base para o nascimento de qualquer tecnologia.

Como negociar seu salário de programador?

Agora que você já sabe quanto é, aproximadamente, o salário de programador, já deve ter notado que essa é uma profissão praticamente isenta de qualquer crise econômica, né?

Justamente por isso, ela tem atraído muuuitos profissionais nos últimos anos!

Uma vez que a quantidade de vagas é grande, muitas empresas estão dispostas a negociar o salário a fim de conquistar os melhores talentos de TI.

Para não perder uma boa oportunidade, é muito importante saber como conduzir essa negociação quando o momento chegar. Pensando nisso, separamos algumas dicas que podem ajudar:

  • Pesquise a média salarial do seu cargo, levando em consideração aspectos como tamanho da empresa, cidade em que ela está localizada e setor de atuação;
  • Define uma faixa salarial que você deseja receber;
  • Mapeie quais são as suas competências técnicas e comportamentais (elas lhe ajudarão a vender o seu peixe!);
  • Durante a entrevista de emprego, contextualize as suas expectativas (quando for o momento adequado, claro);
  • Na hora de fazer uma contraproposta salarial, tenha bom senso. Levar em consideração as pesquisas que você fez anteriormente é um bom caminho.

Salário do programador e tendências de mercado

As tendências de mercado apontam a grande valorização de um profissional de programação comunicativo, capacidades gerenciais e auto-gerenciais.

Tecnicamente falando, essa valorização se dará também pela experiência em Phyton, Node.js, Angular.js, Java ou JavaScript e especialização em Desenvolvimento Mobile.

Os profissionais que exercem função de Scrum Master e Agile Coach também crescerão em espaço e remuneração, já que a tendência é de que o desenvolvimento pessoal seja cada vez mais valorizado nas organizações. 

É claro que tudo isso depende da empresa, do nível de experiência e também da região, mas uma coisa é fato: agora você já sabe quais são os tipos de linguagens, habilidades e tecnologias que deve ficar atento. É hora de buscar novas especializações e novas oportunidades!

Os melhores salários de programador estão na Geek!

A GeekHunter tem como objetivo conectar profissionais de tecnologia (incluindo programadores) às mais diversas empresas.

São mais de mil oportunidades de trabalho reunidas em um único espaço e o melhor de tudo: para quem é programador, a plataforma é totalmente gratuita!

Cadastre-se agora mesmo e confira as vagas que temos para o seu perfil!

Compartilhar
You May Also Like