Currículo em inglês

Como escrever um currículo em inglês?

Você pode ter muitas dúvidas na hora de criar um currículo em inglês, então esse artigo vai dar o direcionamento para você não errar!

Sabemos que criar e atualizar currículos em português pode ser bem desgastante e em inglês, ainda mais!

Como falamos no artigo sobre entrevistas com empresas americanas, um possível aceite em uma vaga internacional é um dos grandes marcos da carreira de um profissional da tecnologia, seja ele um desenvolvedor, QA tester, DevOps, Tech Lead ou cientista de dados.

No entanto, o processo de preparação da sua candidatura a essas oportunidades não começa na entrevista, mas sim bem antes disso: na atualização e otimização do seu currículo em inglês.

Por isso, nos juntamos à Hired e trouxemos algumas dicas de como deixar o seu currículo mais atrativo para empresas americanas!

No final, vamos te dar todas as informações sobre a estrutura de um currículo em inglês! Vamos lá?

1. Use números sempre que possível em seu currículo em inglês 📈

A primeira dica é essencial para criar um bom currículo em inglês, já que números tornam não só a leitura, mas também o entendimento de resultados diretos/indiretos do seu trabalho bem mais fácil!

Alguns exemplos de onde você pode usar isso são:

  • Número de projetos criados;
  • Percentual de crescimento em certa métrica que seu release ou projeto gerou;
  • Número de pessoas que você já gerenciou e;
  • Tamanho da empresa em que você trabalha atualmente.

2. Compartilhe suas conquistas, não só suas tarefas e rotinas 🥇

Currículo internacional com aprovação
Essa é a hora de você mostrar para quem está te recrutando que você é um profissional valioso para a empresa!

É comum nos limitarmos (não só no currículo, mas também no LinkedIn e em como falamos de nossos trabalhos) às nossas tarefas.

O problema aqui é que as empresas não só se interessam pela sua rotina ou o número de horas que você senta no computador para fazer suas tarefas, mas querem saber o que você já gerou de valor nas empresas em que você trabalhou e os projetos que criou.

É aquela expressão famosa em tecnologia: “foco no outcome, e não apenas no output”

Dê exemplos em seu currículo em inglês, explique o resultado, use dados e métricas para apoiar da melhor forma suas conquistas no trabalho!

Falando de resultados, a próxima dica vai te ajudar bastante na hora de explicá-los quando listar cada experiência de trabalho.

3. Use o método CAR na descrição de cada job do seu currículo em inglês ⭐

Muito parecido com o STAR, método que explicamos no artigo sobre entrevistas com empresas americanas, o CAR também ajuda bastante no entendimento do leitor sobre como foi sua experiência de trabalho em cada empresa que você passou.

De forma resumida, o método consiste em explicar algo de uma maneira mais entendível e em uma ordem pré-determinada de tópicos em seu currículo em inglês:

  • Explique sobre o job e o principal desafio (Challenge);
  • As ações em questão que você tomou para resolvê-lo (Action);
  • Assim como o resultado dessas ações (Result).

Ah, e essa dica também se aplica ao LinkedIn, viu? Recrutadores adoram quando acham perfis completos e usando esse método!

4. Otimize seu currículo em inglês para sistemas ATS: sem fotos e gráficos 📸

Não adicione nenhuma foto, imagem, figura ou gráfico em seu currículo em inglês. Basicamente é isso.

Ao não colocar elementos visuais, você está deixando seu currículo mais focado no que realmente importa: sua experiência profissional. Deixe para usar AQUELA foto profissional no LinkedIn, ok?

Qualquer imagem em seu currículo o fará ser rejeitado pelos sistemas ATS (muito comum em vagas fora da GeekHunter de empresas de fora e do Brasil também)!

ATS são “applications tracking systems” que ajudam as equipes de recrutamento e seleção de várias empresas ao redor do mundo a fazer a gestão do processo seletivo, desde a coleta do currículo na primeira etapa até testes técnicos e comportamentais.

Alguns dos principais exemplos de ATS que podemos dar são a Gupy e a Kenoby no Brasil, e Greenhouse e Lever em empresas internacionais!

Devido à popularização de sistemas como esses, é essencial que seu currículo em inglês seja otimizado para não ser rejeitado naquela vaga que você tem fit 100%, ok?

Como fazer um currículo em inglês?

Currículo em inglês para vagas internacionais
Se atentar à como fazer o seu currículo em inglês é tão importante quanto seguir as dicas!

Bom, agora que você pegou todas as dicas de como escrever o melhor currículo para concorrer à vagas internacionais, vamos para alguns detalhes técnicos!

Um currículo para vagas internacionais pode conter até duas páginas, como diz a nossa recruiter internacional Letícia Quevedo.

E ela reforçou outro ponto que pode mudar o seu jogo: personalize o seu currículo em inglês para cada vaga que você for aplicar.

As vagas são individuais, assim como as descrições e requisitos. Um currículo universal não vai atender bem esses detalhes. Capriche principalmente na parte de skills e experiências (responsabilidades e conquistas).

É muito importante se atentar à hierarquia das coisas que aparecem no seu currículo. Eles não diferem muito do padrão que usamos no Brasil, mas tem alguns detalhes importantes que não podem ser esquecidos.

Você vai aprender a adicionar essas informações no seu currículo internacional:

  • Cabeçalho;
  • Experiências profissionais;
  • Educação;
  • Habilidades;

Informações pessoais e “sobre” no currículo em inglês

Essa é a primeira coisa que você preencherá em seu currículo. Não é necessário escrever um título para essa sessão, apenas inicie o documento com essas informações:

  • Seu nome;
  • Número de telefone (lembre de adicionar “+55” na frente do número);
  • Cidade e estado;
  • Email;
  • LinkedIn (caso tenha);
  • Github (caso tenha).

Isso vai compor o seu cabeçalho e identificar a pessoa por trás do documento que o recrutador está lendo. Lembre-se de NÃO adicionar fotos, ok?

Após adicionar seus dados, você escreverá um pouco sobre você.

É um pequeno texto, de no máximo 3 linhas, muito direto, fazendo uma apresentação + o seu objetivo de carreira.

“Experience”: experiência profissional para currículos internacionais

Esse é um dos pontos mais importantes do seu currículo, pois vai demonstrar toda a sua experiência e senioridade para concorrer à vaga. Isso vai gerar o efeito desejado no recrutador se as informações estiverem estruturadas de maneira correta.

Primeiro, saiba que as informações são precisam estar em ordem cronológica inversa. Comece com a experiência mais recente e vá voltando no tempo. É assim que os recrutadores estão habituados.

Lembre-se que as datas em outros países são escritas de forma diferente. No Brasil, usamos o formato dia/mês/ano, certo? Nos Estados Unidos, é utilizado mês/dia/ano. Cuidado para não errar!

Bora para as experiências!

Adicione essas informações em cada experiência que você listar em seu currículo em inglês:

  • Cargo/Posição;
  • Empresa;
  • Localidade;
  • Data de entrada e saída (ou data de entrada e “present”, caso esteja empregado no momento);
  • Responsabilidades e;
  • Conquistas.

Os dois últimos itens foram explicados lá nas dicas, é só subir um pouco o artigo! 😊

Lembre-se sempre de focar suas responsabilidades e conquistas conforme a descrição da vaga que você deseja aplicar! Não envie currículos iguais para vagas diferentes.

“Education”: adicione a suas formações e estudos!

Educação no seu currículo internacional
A Educação em outros países é mais valorizada do que no Brasil. Mostre da melhor forma como e onde você se formou!

Os americanos — e até os europeus valorizam muito a educação e a formação dos profissionais, mais do que no Brasil. Por isso é muito importante você capriche nesses dados e faça da forma apresentada aqui, beleza?

Lembre-se da ordem cronológica inversa e do formato de data mês/dia/ano!

Adicione as seguintes informações ao citar suas “educações”:

  • Nome da universidade (muito importante);
  • Nome do curso;
  • Data da conclusão (ou escreva “graduation expected in “mouth year”).

Para os dados acadêmicos, é basicamente isso. Vale citar graduação, pós-graduação e cursos avulsos (plataformas como Udemy, Udacity, Coursera e FreeCodeCamp são americanas).

“Skills”: mostre seu poder através de suas habilidades!

Entrevistadores e recrutadores estão buscando habilidades, no final das contas. Suas experiências são válidas e sua educação também, mas são as suas habilidades desenvolvidas nessas vivências que importam!

Algumas dicas para garantir que você vai colocar o que é necessário nesse campo são:

  • Liste todas as habilidades que você adquiriu na carreira;
  • Escolha as mais impressionantes;
  • Avalie quais fazem mais sentido com a vaga que você está aplicando.

Após fazer isso, você terá em mãos suas melhores habilidades para esse currículo e poderá listá-las da seguinte forma no seu currículo em inglês, uma embaixo da outra:

Habilidade: contexto em que adquiri essa habilidade (anos de experiência, projeto Y, mentoria Z).

Sessões extras que podem entrar no seu currículo

Se sobrou um espaço nessas duas páginas ou você gostaria de adicionar outras informações que não foram contempladas anteriormente, aqui vai algumas dicas:

  • Prêmios que você recebeu;
  • Certificações relevantes para a vaga;
  • Palestras que você deu;
  • Linguagens.

Esse último ponto é muito importante, e para provar que o seu inglês é realmente do nível que você diz no currículo, consiga algum certificado de proficiência, da Universidade de Michigan, por exemplo.

E aí? O que achou desse baita conteúdo?

A GeekHunter é uma plataforma em que empresas convidam desenvolvedores para entrevistas, trazendo maior poder de decisão para os próprios programadores. Crie seu perfil grátis para se cadastrar na plataforma e ser chamado para as vagas nacionais!

Se você já é um dev experiente e com inglês avançado, dá uma olhada em nossas vagas internacionais e se aplique nelas!

Caso você ainda não ficou sabendo, nós nos tornamos parceiros da Hired – o maior e mais eficiente marketplace para pesquisas de jobs em tecnologia. Cadastre-se gratuitamente!

Compartilhar
You May Also Like